28 julho, 2014

2 mil toques

doido e bonito foi escrever sobre escrever. 
a gente se diz umas verdades na cara e ao mesmo tempo sente a ternura desse caminho transformado pela escrita.


AQUI, ó.

15 julho, 2014

passadiço

fala num tom baixo e fino
que tem perdido a coragem da escrita
mas vem, toca a consciência a procurar
coisas vistas somente à contraluz
                                  o convite que nos fazem umas frutas verdes
                                  o que diz a chuva em um dia claro
                                  o calor que não se concentra nunca na sua nuca
                                  o que por vezes se encontra no corpo
                                  (umas dores, também uns caroços)
oriunda de um domingo no limite dos limites
lanço da ponta do verbo a boa sorte
para essas ânsias suas os sonhos seus