27 janeiro, 2015

verão, dificuldade primeira


I

no calor o caule das plantas se curva tanto.

há que se considerar o cansaço dos ramos nessa rotina
sem ritos.
vontade de algo que cheirasse como hortelã, você sabe?
verde-vivo.


II

: a gata tem olhos verdes imensos e olha um espaço vazio em que eu estava.
: a gata de olhos verdes imensos pensa um espaço vazio que eu sou.


III

muitas fraquezas não fazem sentido quanto mais nelas se pensa.
e fica tarde na cozinha de paredes quentes para pedir a ideias de tantos vãos
que uma voz firme se crie
e que a noite cresça.